Acessos ao Blog no último mês

23 novembro 2009

A Restauração Espiritual de Davi - Pr. Moisés Carneiro Filho

Publicado em 23 de Novembro de 2009 as 09:59:39 AM Comente

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA - NITERÓI - RJ
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
LIÇÃO 09 - DIA 29/11/2009
TÍTULO: “A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL DE DAVI”
TEXTO ÁUREO - II Sm 12:13
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Sl 51:1-4, 7-12, 17
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e.mail: geluew@yahoo.com.br

I - INTRODUÇÃO:

Quando um servo de Deus cai, principalmente em se tratando de um líder, o diabo, os demônios e todo inferno festejam. Entretanto, quando um filho de Deus se arrepende sinceramente, o Senhor estende sobre ele o manto do perdão, havendo grande alegria no céu. O arrependimento nos leva ao perdão de Deus. Nem o adultério, nem assassinato ou qualquer outro tipo de pecado estão acima da misericórdia divina (Rm 5:20).

II - A ORAÇÃO DE UM PECADOR ARREPENDIDO:

Repreendido por Natã devido ao gravíssimo pecado, Davi não se fez de inocente. De imediato, confessou: “PEQUEI CONTRA O SENHOR” - II Sm 12:13a. Passemos, pois, a estudar e meditar no Salmo 51:

Esse salmo é uma escada que começa em um poço horrível de lama suja e vai até às alturas de ensolarada alegria, onde brota o cântico do pecador arrependido e perdoado.

(1) - A SÚPLICA: UM GRITO POR MISERICÓRDIA - Sl 51:1-2 - Davi começou a suplicar a Deus por misericórdia. Ele não procurou desculpas para justificar o seu ato; não pediu inocência, tampouco lançou a culpa sobre outros. Uma vez que sabe que não merece perdão, Davi primeiro roga por misericórdia, com base na bondade divina. De acordo com esta misericórdia, rogou ao Senhor que lhe apagasse as transgressões; ainda implorou que o Senhor lhe lavasse a terrível iniqüidade e o purificasse do horrendo pecado.

(2) - A CONFISSÃO - Sl 51:3-6 - “EU CONHEÇO AS MINHAS TRANSGRESSÕES” - Amargurado, Davi confessa reconhecer as suas transgressões, pois o seu pecado está continuamente diante de si. Ao mesmo tempo, Davi reconhece a tendência universal para o pecado, mas não se desculpa com base nisso. A profundeza da sua confissão está visível no seu desejo de descobrir o íntimo e o escondido do seu ser. Quando alguém peca, o faz contra Deus, que jamais terá o culpado por inocente - Na 1:3

(3) - O CLAMOR PELA RESTAURAÇÃO - Sl 51:10-12 - “APAGA AS MINHAS TRANSGRESSÕES” (Sl 51:1, 9); “LAVA-ME” e “PURIFICA-ME” (Sl 51:2, 7) - Davi não conhecia o poder purificador do sangue de Jesus. Mas sabia que, quando alguém era considerado imundo ou leproso, precisava, de acordo com a lei, passar pela cerimônia de purificação (Lv 14:4; Nm 19:6). Assim, Davi considerava-se tão imundo, que precisava passar por esse processo.

Davi começa pedindo purificação externa. Purificar com hissopo e lavar estão relacionados com o ritual. Com o pedido de um coração regenerado e um espírito constante renovado, a ênfase passa para a purificação exterior.

Hoje, na Nova Aliança, “o sangue da aspersão”, ou seja, o sangue de Cristo, purifica as nossas consciências das obras mortas e de todo o pecado - Hb 12:24 cf Hb 9:14; 10:2; I Jo 1:7.

(A) - Ó DEUS, CRIA EM MIM UM CORAÇÃO PURO - Somente aquele que reconhece o seu pecado é que consegue sentir a sujeira deste na alma. Por isso, Davi arrepende-se de sua transgressão e a confessa. O verdadeiro arrependimento faz com que aborreçamos o pecado.


(B) - NÃO ME LANCES FORA DA TUA PRESENÇA - Desta forma Davi clamou, porque sentia falta da presença de Deus. Sem a presença do Espírito Santo deixamos de ser espirituais e passamos à condição de meras criaturas; deixamos de ser novas criaturas e retornamos à velha natureza.

(C) - TORNA A DAR-ME A ALEGRIA DA SALVAÇÃO - Davi clama ao Senhor para que lhe restitua a bênção perdida: A alegria da salvação.

III - O PERDÃO DIVINO:

- O perdão dos pecados é uma prerrogativa divina (Sl 130:4; Dn 9:9).

- Os pecados cometidos contra o Senhor, somente Ele tem o poder de perdoar (At 8:22).

- O perdão divino está alicerçado sobre a misericórdia, a bondade e a veracidade de Deus (Ex 33:18-23; 34:6-9).

- O perdão dado por Deus é completo (Sl 51:1, 9; 103:12; Is 38:17; 43:25; Mq 7:19);

- O recebimento desse benefício deve criar o senso de temor em nossos corações (Dt 29:16-20; II Rs 24:1-4; Jr 5:1-7; Lm 3:41-42).

III.1 - COM O PERDÃO DIVINO, O QUE ACONTECEU COM NOSSOS PECADOS?

- (1) - FORAM ANIQUILADOS, APAGADOS, DESFEITOS (Is 44:22)

- (2) - FORAM AFASTADOS, REMOVIDOS DE NÓS (Sl 103:12)

- (3) - DEUS OS LANÇOU PARA TRÁS DE SI (Is 38:17)

- (4) - FORAM LANÇADOS NAS PROFUNDEZAS DO MAR (Mq 7:18-19)

- (5) - FORAM ESCONDIDOS COMPLETAMENTE (Jr 5:20)

- (6) - FORAM ESQUECIDOS PARA SEMPRE (Is 43:25; Jr 31:34; Hb 8:12; 10:16-17)

- Leiamos ainda Apc 7:13-14 cf Apc 12:11

IV - O COMPROMISSO DIANTE DO PERDÃO DIVINO:

Após sentir-se perdoado, Davi promete a Deus fazer algo que ficara impedido de realizar por causa de sua transgressão:

(1) - ENSINAR AOS TRANSGRESSORES - Sl 51:13 - Tendo experimentado o que é transgredir a lei divina, o salmista assume o compromisso de levar os transgressores a aprender os caminhos do Senhor, e a se converterem de seus pecados. Este voto de testemunhar aos outros dá evidências do perdão recebido por Davi e sua natureza modificada.

(2) - UM PARÊNTESE DE TEMOR - Sl 51:14 - Atingido pelo medo de voltar a pecar, Davi abre um parêntese na sua oração e pede a Deus que o livre dos crimes de sangue. Está claro que a morte de Urias continuava a ferir-lhe a consciência.

(3) - LOUVOR A DEUS - Sl 51:15 - Davi pediu a Deus que abrisse os seus lábios para que a sua boca pudesse entoar louvores ao Senhor.

V - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Para nossa meditação: “O CAMINHO PARA O CÉU NÃO ATRAVESSA UM PONTE ONDE SE PAGA PEDÁGIO; ATRAVESSA, SIM, UMA PONTE LIVRE, A SABER: A GRAÇA IMERECIDA DE DEUS!”

”A GRAÇA DO SENHOR SEMPRE NOS ENCONTRARÁ POBRES E SEMPRE NOS DEIXARÁ DEVEDORES, PORQUANTO TEMOS UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL COM DEUS!”

FONTES DE CONSULTA:

Lições Bíblicas CPAD - 3º Trimestre de 1997 - Comentarista: Elinaldo Renovato de Lima

Comentário Bíblico Devocional V.T. - Editora Betânia - F. B. Meyer

Comentário Bíblico Moody - Vol 2 - Imprensa Batista Regular - Charles F. Pfeiffer e Everett F. Harrison

Teologia Elementar - E. H. Bancroft - Imprensa Batista Regular

Publicado no blog Escola Bíblica Dominica para Todos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Façam seus comentários abaixo: